quinta-feira, 17 de agosto de 2017

Dois perdidos

São dois perdidos, duas almas solitárias que encontraram involuntário preenchimento mútuo de seus vazios.  Não combinam, nem desejam o mesmo, nunca estão prontos e a direção parece nunca ser a mesma, mas existe, pulsante, enérgica e vigorosa a vontade de se unir e amar até o fim chegar, existe, feita de ansiedade, carregada de espera e passos no escuro, pesada do melhor que se pode esperar.


quinta-feira, 13 de julho de 2017

Sendo seu

Sendo seu, eu sou eu do meu melhor jeito
E só sendo assim, meu eu seu, eu me sinto tão direito
Porque sendo assim eu completo o meu peito
Sendo eu peça sua, o meu jogo esta perfeito

Sendo eu parte sua, a sua parte eu aceito
Sendo concordantemente e plenamente satisfeito
Somos nossos, meu e seu, sem erro e nem defeito
Sigo sendo tanto seu quanto você tem me feito

segunda-feira, 10 de julho de 2017

Trecho de "alma miserável"

"

Fui eu que inventei você, antes de mim você não existia não, era apenas um vácuo, o fraco do fraco, reprimido em sua insignificância medíocre, castigado com o peso de ser só mais um, sem brilho e sem alma, ah... Você não tinha nem noção de mundo, tremia só de pensar em ambição e seu futebol não enganava ninguém.

"

sábado, 8 de julho de 2017

O poeta brasileiro

O poeta não tem medo, cutuca a ferida viva, sofre com as palavras, perdoa sem culpa nem juízo. O poeta é direto, quente, longe, se envenena para não morrer, escreve pra sobreviver, morre de dor de cotovelo e não dá a cara se não for pra bater. O poeta se intimida, admira, conquista, envolve, realiza o que está oculto na cabeça de tantas outras pessoas, e está na cara do mundo. O poeta sabe o que dizer na hora certa, sabe o que sentir quando precisa, sabe o que escrever para chocar e tem pavor de ninguém gostar. O poeta é uma pessoa comum, como eu ou você, tem seus receios, esconde alguns desejos, dá a vida por dinheiro, paga imposto o ano inteiro, já falou do rio de janeiro e trabalha de fevereiro a fevereiro. Ri, chora, sente e escreve, esse é o poeta brasileiro.

O vento

Deixa o vento te contar os segredos que só ele sabe sobre mim...

Para que você se torne mais íntimo.

Meu respeito, meu prazer

Eu só faço o que me dá prazer, e respeito quem me faz querer mais.

Nem sempre

Erros nem sempre são pra sempre.
Verdades nem sempre são pra sempre.
Distâncias nem sempre são pra sempre.
Nem sempre são pra sempre.
Sempre são pra sempre.
São pra sempre.
Pra sempre.
Sempre.

Evo

Todo e qualquer ser que não quer evoluir não merece, se quer, o dom de viver.

domingo, 2 de julho de 2017

EX-periência

Ele não sabia nada sobre o amor, não fazia idéia do tamanho do problema que estava causando em sua vida.

quarta-feira, 28 de junho de 2017

Vai passar, vai passar

Hoje eu acordei de um sonho, em que você não estava presente, que adianta o corpo resiste, mas não há alma que agüente.
E você deve estar calada, no seu quarto a pensar, e com raiva enciumada, começa a me ligar.
Passou da hora e ele não chega, pensou até em suicídio, o que deveria ser amor, se tornou um grande vício.
Talvez assim seja melhor, eu não quero mais adiar, e toda essa dor, vai passar, vai passar.
Não tem emoção nas palavras, e nem abraço na despedida, eu não estou te deixando, e sim anunciando, a data da minha partida.
Porque depois de tanto ódio, de tanta perseguição, minha carne ainda é fraca mas quem fala é o coração.
Talvez assim seja melhor, eu não quero mais adiar, e toda essa dor, vai passar.