sábado, 25 de dezembro de 2010

Hora

Já estava na hora de voltar, ou no minuto? Qual é o tempo exato? Porque as pessoas se apaixonam por palavras ritmadas ou não? Como se explica o amor, sendo algo que não consiste na física ou na lógica? Sim, há uma explicação. A mais suprema força humana, que desencadeia uma série de benefícios significativos e malefícios que não importam. Ama-se por hora, por minuto, por anos ou batimentos? Eu te amei por infinitos batimentos de um músculo involuntário. Não é a maneira mais correta de dizer o tamanho e a duração do amor.
Você é um ser sensitivo? Consegue enxergar uma canção ou sentir o gosto de uma cor? Se você acha que minhas palavras não passão de desilusões esta muito enganado, sou um sábio, ou fui. O que é ser um sábio? Sinplesmente saber? Não, é ter uma legião de aprendizes seguindo o seu saber. E você, já pensou em como as pessoas reagem quando você as aconselha? Há uma gratificação muito grande me saber medir o tempo da forma mais conveniente, que, as vezes, nem preciso das horas, que controlam o mundo. Aprenda.
Não, eu não esqueci as risadas, os jacarés e girafas e todas as idéias abstratas que deixam os tolos sorridentes, apenas realizo o desejo de ser mais claro e não menos poético.

Um comentário:

  1. Olá, gostei do seu blog muito bom
    parabéns visita o meu?
    Um Diário Viajante
    http://1diarioviajante.blogspot.com/
    se gostar me segue que eu sigo de volta

    ResponderExcluir